Analizando la enseñanza de liderazgo en la formación del enfermero en Brasil.
PDF

Palabras clave

educación
enseñanza
liderazgo
enfermería.

Cómo citar

Rodrigues Carrara, G. L., Rigobello, J. L., Batista Luize, P., Lapaz Baldo, P., Bernardes, A., & Gabriel, C. S. (2015). Analizando la enseñanza de liderazgo en la formación del enfermero en Brasil. Revista De Investigaciones UNAD, 14(2), 179-193. https://doi.org/10.22490/25391887.1466

Resumen

Objetivo. Analizar las producciones científicas sobre la enseñanza del liderazgo en la graduación en Enfermería a partir del marco de las Directrices Curriculares Nacionales (DCN) de Brasil en 2001.

Método. Se realizó una revisión integradora de la literatura sobre las producciones científicas acerca de la enseñanza del liderazgo en la graduación en enfermería, a partir de las DCN.

Resultados. Los artículos fueran categorizados por afinidad de contenido, siendo constituidas las categorías de análisis: los desafíos y dificultades en la enseñanza del liderazgo en la graduación de enfermería; la importancia de la enseñanza del liderazgo en la graduación de enfermería y la aplicación de teorías de liderazgo y metodologías de enseñanza en la graduación de enfermería para el desarrollo del liderazgo.

https://doi.org/10.22490/25391887.1466
PDF

Citas

Alves, E., Burgatti, J. & Oliveira, M. 2013. O pensamento crítico e reflexivo: percepção de docentes de um currículo integrado. Indagatio Didactica, Universidade de Aveiro, Portugal, 5(2).

Amestoy, S. et al. 2010. Processo de formação de enfermeiros líderes. Rev. Bras. De Enfermagem, Brasília, 63(6).

Amestoy, S. et al. 2013. Percepção dos enfermeiros sobre o processo de ensinoaprendizagem da liderança. Rev.Texto Contexto enferm, 22(2), pp. 468-75).

Brasil. 2001a. Conselho Nacional da Educação/Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 3/2001 de 07 de Novembro de 2001. Institui as Diretrizes Nacionais Curriculares do Curso de Graduação de Enfermagem. Diário Oficial da União, Brasília:Ministério da Educação e Cultura, Seção 1, p. 37

Brasil. 2001b. Conselho Nacional da Educação/Câmara de Educação Superior. Parecer CNE/CES 1133/2001, homologado em 07 de agosto de 2001. Dispõe sobre as Diretrizes Nacionais Curriculares dos Cursos de Graduação em Enfermagem, Medicina e Nutrição. Diário Oficial da União, Brasília, Seção 1E, p. 131.

Brasil. 2007. Conselho Nacional da Educação/Câmara de Educação Superior Resolução CNE/CES n. 33/2007 de 01 de fevereiro de 2007. Consulta sobre a carga horária do curso de graduação de enfermagem e sobre a inclusão do percentual destinado ao Estágio Supervisionado na mesma carga horária. Diário Oficial da União, Brasília.

Camelo, S. 2012. Professional competences of nurse to work in Intensive Care Units: an integrative review. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, 20(1).

Carvalho, L .2011. Uma antiga profissão do futuro: percepções de enfermeiros sobre sua formação e inserção profissional. Dissertação de mestrado não-publicada, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, Brasil.

Cervo A. & Bervian, P. 2002. Metodologia Científica, São Paulo:PrenticeHall.

Constantino, L. & Sanna, M. 2006. A inserção do tema Liderança nas disciplinas de Administração em Enfermagem de uma faculdade particular da cidade de São Paulo 1998 a 2004, Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, 10(2).

Cotta, R.; Costa, G. & Mendonça, E. 2013. Portfólio reflexivo: uma proposta de ensino e aprendizagem orientada por competências. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 18(6).

Coutinho, R.; Souza, N. & Ferreira, H. 2002. A necessidade da liderança na formação do enfermeiro do século XXI. Revista SOBECC, São Paulo, 7(4), pp.25-30.

Gaidzinski, R.; Peres, H. & Fernandes, M. 2004. Liderança: aprendizado contínuo no gerenciamento em enfermagem. Rev. bras. Enferm, Brasília, 57(4).

Guerra, K. & Sipri, W. 2013. Compreendendo significado da liderança para o aluno de graduação em enfermagem: uma abordagem fenomenológica. Rev. bras. Enferm, Brasília, 66(3), pp. 399-405.

Peres, A. & Ciampone, H. 2006. Gerência e competências gerais do enfermeiro. Rev. Texto contexto enferm, 15(3), pp. 492-99.

Ramos, V.; Freitas, C. & Silva, M. 2011. Aprendizagem da liderança: contribuições do internato em enfermagem para formação do estudante. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro,15(1).

Renovato, R.; Bagnato, M.; Missio L. & Bassinello, G. 2009. As identidades dos enfermeiros em cenários de mudanças curriculares no ensino da enfermagem. Rev.Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, 7 (2), 231-248.

Strapasson, M. & Medeiros, C. 2009. Liderança transformacional na enfermagem. Rev. bras. Enferm, Brasília, 62(2), pp. 228-33.

Teixeira, E.; et al. 2013. Panorama dos cursos de Graduação em Enfermagem no Brasil na década das Diretrizes Curriculares Nacionais. Rev Bras Enferm, Brasília (DF), 66, pp. 102-10.

Vilela, P. & Souza, A. 2010. Liderança: um desafio para o enfermeiro recém-formado, Revista de Enfermagem da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 18(4), pp.591-97.

Whittemore. & Knafl, R. 2005. The integrative review: update methodology. Journal of Advanced Nursing, 52(5), pp.456-553.

Creative Commons License
Esta obra está bajo licencia internacional Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0.

Derechos de autor 2016 Revista de Investigaciones UNAD

Detalle de visitas

PDF: 282
Resumen: 264